Reconstrução de Mama

Reconstrução de Mama

Reconstruir a mama possibilita à mulher que foi submetida a cirurgia para a retirada de câncer de mama, incorporar ao tratamento conceitos de qualidade de vida, de integridade, com preservação da auto-imagem e, conseqüentemente, um processo de reabilitação menos traumático.

Durante a cirurgia para a retirada do tumor de mama, uma amostra do tecido tumoral é examinada e, somente a partir deste laudo, o médico saberá qual será a extensão da cirurgia que poderá ser, desde uma quadrantectomia (retirada de ¼ da mama), até uma mastectomia (amputação total).

A reconstrução da mama pode ser realizada no momento da mastectomia, como reparação imediata, ou mais tardiamente, se a paciente assim o desejar. A cirurgia de reconstrução é uma decisão pessoal, pois só a mulher mastectomizada ou na iminência de perder a mama pode avaliar o significado dessa cirurgia.

Quase todas as mulheres podem fazer a reconstrução imediata, exceto pacientes contra-indicadas para permanecerem um longo período sob anestesia, como as que apresentam certas cardiopatias. Há várias técnicas de reconstrução mamaria, sendo que as mais empregadas, atualmente, reconstrução com o uso de expansor tecidual, uso dos músculos retos do abdômen e músculo grande dorsal (costas). Não se pode dizer que uma seja melhor do que a outra, mas sim, que uma é mais adequada para um determinado caso.

Reconstruir a mama possibilita à mulher que foi submetida a cirurgia para a retirada de câncer de mama, incorporar ao tratamento conceitos de qualidade de vida, de integridade, com preservação da auto-imagem e, conseqüentemente, um processo de reabilitação menos traumático. 

 

Durante a cirurgia para a retirada do tumor de mama, uma amostra do tecido tumoral é examinada e, somente a partir deste laudo, o médico saberá qual será a extensão da cirurgia que poderá ser, desde uma quadrantectomia (retirada de ¼ da mama), até uma mastectomia (amputação total). 

 

A reconstrução da mama pode ser realizada no momento da mastectomia, como reparação imediata, ou mais tardiamente, se a paciente assim o desejar. A cirurgia de reconstrução é uma decisão pessoal, pois só a mulher mastectomizada ou na iminência de perder a mama pode avaliar o significado dessa cirurgia. 

 

Quase todas as mulheres podem fazer a reconstrução imediata, exceto pacientes contra-indicadas para permanecerem um longo período sob anestesia, como as que apresentam certas cardiopatias. Há várias técnicas de reconstrução mamaria, sendo que as mais empregadas, atualmente, reconstrução com o uso de expansor tecidual, uso dos músculos retos do abdômen e músculo grande dorsal (costas). Não se pode dizer que uma seja melhor do que a outra, mas sim, que uma é mais adequada para um determinado caso.


Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!